Live do mês aborda o impacto do projeto Vôlei em Rede nas escolas

Na segunda-feira, 07/06, o Compartilhar promoveu mais uma live, abordando desta vez, o impacto dos projetos na visão da direção das escolas. O evento contou com a presença de Ademir Silva, diretor da Escola Municipal Alexandre Farah no Rio de Janeiro/RJ e das diretoras Efigênia Pinho da Escola Coronel Pedro Vieira de Freitas em Lagoa Santa/MG e Luciana Barbosa, do Colégio Estadual Igléa Grollmann em Cianorte/PR.

A live, que durou aproximadamente uma hora e meia e aconteceu no canal do YouTube da instituição, levantou diversas questões sobre a importância e os diferenciais dos projetos do Compartilhar. Desde o objetivo principal de contribuir com o desenvolvimento das crianças, ensinando valores essenciais para suas vidas, como mostrar o real valor da prática esportiva. Para Luciana Barbosa, diretora do Colégio Estadual Igléa Grollmann, que está no seu 24º ano de projeto Vôlei em Rede, a criança que participa das ações do projeto, desenvolve mais rapidamente o seu senso de responsabilidade e de autonomia. “Além do aluno progredir em diversas áreas, o projeto gera um sentimento de pertencimento, o que contribui com a presença dele nas aulas e no envolvimento com as atividades do grupo. A gente não forma um atleta, a gente forma pessoas melhores”. 

Complementando este pensamento, Ademir Silva diretor da Escola Municipal Alexandre Farah, reforça que “o impacto do projeto é muito evidente. Tanto escola como professor que estão atuando, abraçam o projeto e é como a gente costuma dizer: através do esporte conseguimos transformar vidas, tornar pessoas em cidadãos. E com isso, fazer com que os alunos tenham uma visão mais apropriada do que significam alguns valores, que são necessários para a sociedade e para a nossa vida. Principalmente o respeito, a solidariedade, a disciplina e o foco naquilo que estamos desempenhando. Com estes aprendizados, a criança vai crescer e carregar para sempre, não só no momento em que está nas atividades. O projeto deixa um legado e é para a vida inteira”. 

A diretora Efigênia, da Escola Coronel Pedro Vieira de Freitas, ainda acrescenta que um diferencial do projeto é a oportunidade que os alunos têm de acesso ao vôlei com um projeto tão estruturado como o do Compartilhar. E também, que a participação deles no projeto muda a sua postura perante a vida e em todos os seus papéis, estudante, filho, amigo e pessoa.“O projeto vai muito além das técnicas e regras do vôlei, ele traz um impacto social tão grande que os alunos que entram não querem sair. Eles ficam porque gostam”. 

Quer entender ainda mais quais são os diferenciais do projeto Vôlei em Rede e o impacto que ele tem na sociedade?

Acesse o vídeo da live e confira: https://www.youtube.com/watch?v=A6dB6gMfwi0&t=1s 

Se você também quiser fazer parte desta transformação é só clicar aqui e apadrinhar nossos projetos! 

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.